Invocando a mãe Dináh




Começo a porra desse texto, o primeiro de 2019, clamando por Oxalá!

alá alá aláhhhh 

Eu não sei quem é Oxalá e não sei porque fiz esta citação, mas sei de uma coisa, o mercado precisa de previsibilidade para dar pelo menos um passo sem fazer merda.

Se você é um economista, estudante de economia, empresário ou está de alguma forma ligado ao planejamento estratégico de sua empresa, sinto em dizer, mas você se fodeu bonito e vai ter que invocar a "mãe Dináh", vou explicar.

2019, uma nova era e grandes expectativas a cerca da equipe ministerial montada por Jair Bolsonaro, uma seleção ministerial que ao invés de Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo, tem Paulo Guedes, Sérgio Moro e o astronauta Marcos Pontes. Hoje o foco fica por conta da economia, muito pela novidade de ser a primeira agenda liberal, montada por uma equipe liberal em um governo que ganhou as eleições sob uma pauta liberal. Sem comparações com o governo Collor (obs.: Se você pertence a turminha da "resistência" e "ninguém solta mão de ninguém", provavelmente não conhece o termo "liberal", então volte a tomar chopp no Leblon com Gregório Duduvier).

A previsibilidade é algo reclamado pelos players do mercado, não se dá um passo sem a previsão de um cenário possível, e como já bem sabemos, no Brasil, os profissionais e empresários, andam para trás e de olhos vendados, com uma ancora presa nos pés, quando o assunto é "previsão de cenário", já que se segue a premissa de:

Para quem está perdido, qualquer caminho serve.

Este texto tem como objetivo balizar os artigos de economia do site e também, situar você leitor, ainda de ressaca e que pretende começar o ano no pós carnaval, a alguns índices e expectativas de mercado. Vamos relembrar.

2018 teve alguns grandes acontecimentos e destaco três deles:

Greve dos caminhoneiros;
Menor patamar de juros da história do BC;
Eleições;

Algumas expectativas não correspondidas como:

Aprovação da reforma da previdência;
Recuperação plena da produção e emprego;
Brasil "trazer o hexa";

Ainda existe uma outra série de questões a serem analisadas, poderíamos falar sob a suscetível guinada da população a discursos populistas e sem nenhum fundamento, porém neste momento me sinto mais cansado que o cozinheiro do Péricles em repetir os mesmos problemas. Teve as pautas-bomba com impactos fiscais relevantes aprovados no fim da festa (ou suruba), e nem vou falar sob os problemas externos, já que "puta que pariu", estamos bem fodidos por aqui.

2019 será um ano para ficar de olho na aprovação da reforma da previdência, aprofundamento da reforma trabalhista, privatização, abertura comercial, recuperação de produção e emprego, caminho dos juros, meta de inflação, atuação dos ministros e outras pautas de grande relevância. A grande dificuldade é: "Quem seguir? Qual é a minha referência para saber se o barco está afundando?". Por isso, achei pertinente trazer um relatório do Banco central com algumas previsões a cerca de índices de mercado. PIB, IPCA, CÂMBIO, BALANÇA COMERCIAL, DIVIDA LIQUIDA DO SETOR PÚBLICO, META SELIC, enfim, está quase tudo ai, é só ler. Brincadeiras à parte, o momento é extremamente sério, o que acontecer a partir de agora, ditará o rumo da saúde financeira do Brasil, o cenário internacional indica uma desaceleração econômica, por isso acaba sendo imprescindível o governo fazer a lição de casa e evoluir mais do que "estado minimo, abertura comercial e venda de ativos", deve-se procurar a nata dos temas liberais que se encontram na literatura econômica atual como capital humano, ambiente de negócios, insegurança jurídica e afins;

Se prepare para o ano, teremos boas emoções e em caso de pessoas degeneradas que querem ver o mal do país ou que ainda acreditem em "terra prometida" te encherem os "pacovás", aplique o que já disse o capitão reformado e atual presidente, "Biroliro":

Vamos fuzilar a petralhada.


Relatório Banco Central





Fontes e referências

Relatório Bacen:

https://drive.google.com/open?id=1mcO4zEvzL9OpAf2446cxcZl3OMnsLrym

Economista-referência, Zeina Latif:

A tal da agenda liberal - https://drive.google.com/open?id=16JrhJpwCu8a4Q5NrDeb0HFs19ynpkLE1

As curvas da estrada - https://drive.google.com/open?id=1KVWcEjsxNp_X4vNVTAivLM0tivWBbXuG

Os relatórios são de propriedade XP investimentos CCTVM S/A









Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.