Sete Vidas de um Brasil

Ameaçado e inseguro desde de seu descobrimento, o Brasil está prestes a iniciar uma nova era, que vai depender muito não só de que vai governar e ficar na ponta, mas também de quem habita esse país rico com políticos podres, a situação é critica não só pra sua população, mas é delicada também para seus governantes que terão a difícil missão de fazer um governo ''não ruim'', faremos resumidamente o levantamento de cada acontecimento após o período eleitoral,


Ao longo de quase trinta anos passamos por grandes mudanças, sobrevivemos grandiosamente a crises, porém caímos vergonhosamente as mesmas, medidas desesperadas foram tomadas desde o começo das eleições presidenciais em 1989.



Como não citar o fracasso do tal Plano Collor, na tentativa de salvar um país com sua constituição recém formada, que resultou em uma das crises mais graves de nossa história, houve também a troca de moeda sem alteração nos valores, mas o que se lembra até hoje, foi o famoso congelamento, na tentativa de controlar uma inflação que subia a mais de 1000% ao ano, o então presidente Fernando Collor de Melo confiscou a poupança, e limitou os saques, chegando a ser previsto um congelamento total de até 30% do PIB, o resultado no final das contas não foi o que esperava do atual presidente da época nem de seus aliados, pouco tempo depois o mesmo sofreu impeachment.


O Plano Real que apareceu em 1994 foi a tentativa de salvar uma nação de um naufrágio, sendo como primeira medida o corte no orçamento, foi adicionado a UNIDADE REAL DE VALOR (URV) até que se transformou em nossa moeda oficial, foi fundamental para nossa economia e para o atacado e varejo que se adaptou aos novos preços.
Após ser reeleito Fernando Henrique Cardoso entra um pouco mais confiante, porém o segundo mandato foi acompanhado pela desigualdade, grande concentração de renda por uma pequena parte da população, tendo em vista que o IDH (Indice de Desenvovimento Humano) dava resultados não esperados, o Tucano então foi perdendo toda sua popularidade.



Durante o primeiro governo petista em 2002, foi confirmado um dos maiores esquemas de corrupção que nosso país já enfrentou, a compra de votos por parlamentares, escândalo que foi descoberto em 2005, envolvia propinas e dentre os partidos parcipantes estava PT e PMDB, no qual o presidente da época Luiz Inacio Lula da Silva (Lula) afirma desconhecer o plano, até o ministro da casa civil na época (José Dirceu) teve sua prisão decretada.
O segundo mandato de Lula após ganhar as eleições em 2006 foi marcado pela pelos incentivos em programas sociais, pela criação do (PAC) porém no processo de aceleração da economia, e nos altos investimentos, houve também a agilidade nos gastos públicos, gerando despesa pros cofres da união, isso porque todo o dinheiro que foi gasto não foi investido, aos poucos a imagem que Lula trouxe pro mercado com seu primeiro governo foi se desmanchando.


Em 2010 o Brasil faz história ao eleger a primeira mulher presidente (Dilma Rousseff) foi recorde de aprovação em seu primeiro mandato, aumentando os programas sociais e incentivando-os através do setor privado, porém, também teve um governo marcado por sua crise no congresso, perdendo votos inclusive da base aliada, Dilma ainda pegou a transição do fim para o começo de uma outra crise politica.
Em 2014 foi descoberto o maior esquema de corrupção no Brasil, envolvia Petrobras e grandes empreiteiras como Odebrech, os diretores da estatal eram responsáveis por comandar esquemas de lavagem de dinheiro, toda a operação que combateu esse escândalo é chamada de Operação Lava Jato, vários políticos, executivos e doleiros foram presos e investigados, tinha também indícios de favores políticos em troca de cargo e de propinas, a operação esta ativa até os dias atuais, e segundo cientistas politicos ela ainda não chegou em sua metade. 


Em 2016 novamente um presidente sofreu impeachment assumindo seu vice Michel Temer do PMDB, com politicas um pouco mais reformistas como a reforma da previdência e a PEC 241, também apelidada de ''PEC do teto'' além de varias denúncias de corrupção, o então presidente viu sua popularidade despencar e ser recorde em rejeição, em seu mandato Temer teve duas denúncias negadas pelo congresso, porém o governo do ex vice de Dilma é turbuento e se torna cada ve mais instável a cada passado dado.






Após tantas incertezas, gastos exagerados, denúncias de corrupção, crise econômica, fica a incerteza no ar, o que os próximos anos nos esperam, e se já gastamos todas as nossas sete vidas, qual serão as medidas a ser tomadas pelo próximo presidente levando em conta ou não o fato de que estamos perto do fundo do poço com quase 13 milhões de desempregados e um deficit quase impagável nas contas da união....



CONTINUA... 




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.