Bolsonaro Eleito: Uma Nova Esperança ao Brasil



Segunda-Feira, 29 de Outubro de 2018,

O Brasil acordou aliviado hoje. Durante dezesseis anos vimos o país ser governado por pessoas que, apesar de serem eleitas democraticamente, representavam tudo de mais torpe e baixo na política.
A corrupção foi desenfreada. Nomeações políticas, compra de votos de parlamentares, festa com o dinheiro público. Governos que colocavam as necessidades pessoais, ideológicas e partidárias à frente das necessidades da nação. Contra nossa vontade, financiamos ditaduras. Vimos nossa identidade nacional se perder, nossa credibilidade fiscal ir embora, nossa economia ruir. Os brasileiros tiveram tirados de si o cerne da dignidade humana, o emprego. Vimos nossa base primordial, o direito natural à vida ser totalmente perdida. São mais de 60 mil assassinatos por ano, números superiores a países em estado de guerra civil. E além do descaso absoluto com a segurança pública, o brasileiro viu sua liberdade de possuir armas negada. Nos colocaram à mercê de bandidos e sem possibilidade de defesa. Um genocídio, macabro e cruel promovido pelo Estado brasileiro.
Hoje mudamos tudo isso.
Agora um ciclo se encerra e outro se inicia. A palavra da vez é esperança. O Brasil tem uma nova chance.
Albert Einstein classificava a loucura como o ato de fazer a mesma coisa diversas vezes e esperar resultados diferentes. O brasileiro finalmente entendeu isso e optou pelo novo. Ele entendeu que a primeira mudança é interior, começa por cada um de nós. Que a participação popular é a base primordial da política e da democracia. Entendeu que nosso país não pertence a um partido e que não temos dono. Acima de tudo, entendeu que sempre há um amanhã. E sempre há esperança.
Elegemos alguém idôneo, honesto. Gente como a gente.
Bolsonaro não tem obsessão pelo poder, longe disso, é uma pessoa disposta a sofrer os ataques mais cruéis e indefensáveis. Atentaram contra sua vida, e ainda sim ele continuou lutando junto conosco.
Cada brasileiro que foi às ruas, que se posicionou na internet, que foi atrás de informação. A vitória é de cada um de nós. E pasmem, não somos monstros, cruéis, protofascistas e desalmados. Somos pessoas comuns, em busca de nossos valores e em busca de um país mais próspero.
A campanha foi baixa, difícil, densa. O país realmente estava polarizado. As redes sociais viraram um campo de batalha ideológico, os almoços de domingo criaram rixas entre familiares, amizades foram destruídas. Surpreendentemente, isso é positivo! Democracia se faz a partir da divergência. A tirana hegemonia de ideias passa longe hoje. O Brasil é sim democrático, e se discorda disso, bom, talvez você não goste tanto assim da democracia.
Estamos rumo à uma nova era; que não podemos afirmar com certeza que será inteiramente benéfica, mas nada mais revigorante quanto a mudança.
Hoje respiramos o ar da esperança, e se o resultado não foi como você esperou, o(a) convido à respirar também.

Viva o Brasil!


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.